Apresentação

O Tap in Rio 2018 acontecerá de 22 a 27 de janeiro. Separe esta semana na sua agenda!

 

Depoimentos recolhidos:

Como despedir de um evento como o Tap in Rio ?! Um marco anual que me faz respirar pensamentos e expirar em sonhos. Como lidar com as memórias que me trás nos corredores da escola e quantos amigos fiz ao longo desses 8 anos indo no evento?! Sempre um abraço, sempre um sorriso carinhoso e o aconchego de um festival tão familiar pra mim.
Vida longa ao TAP IN RIO!  Giuliano Antonio

Fico até sem jeito de falar sobre esse Tap in Rio, qualquer coisa que eu escreva aqui não será suficiente para dar a dimensão do que esse evento representou, mas vou fazer o possível. Desde o primeiro dia cada minuto em aula foi engrandecedor, cada professor deu o seu máximo e os alunos por sua vez absorveram todo o conhecimento que puderam! Nos corredores o clima era de alegria, pessoas de diversas partes do país e pessoas de outros países trocando experiências, sorrindo umas pras outras e acrescentando mais amor e energia pra grande família tap in rio! Giulia Castilho

O Tap in Rio é um dos raros momentos na dança onde eu realmente vivencio a união de todos, todos os participantes: nada de desavenças, desentendimentos ou qualquer coisa do tipo, todos estão sempre de corpo e alma entregues a um único objetivo, a evolução do sapateado no Brasil.  Rafael Silva

Tap In Rio: não é apenas 1 semana de sapateado, mas sim um momento aonde conhecemos pessoas novas, temos novas experiências, temos contato com profissionais incríveis, aonde realmente a energia de cada pessoa contagia… Sou muito grata por ter tido a oportunidade de participar desse evento, pois não aprendemos somente como sapateadores, mas como pessoas, ensinamentos para o resto da vida e apesar das dores… amei cada segundo!!! Paula Fallett 

Ali escondidinhos em Copacabana, achamos um jeito nosso de viver, contando as horas em compassos, dividindo ritmos com baquetas, compartilhando dança com som, e música com movimento. Ayesha Zangaro

 

O Tap in Rio nasceu em janeiro de 2002 de uma iniciativa de Steven Harper e Adriana Salomão. É um evento que estimula o estudo e o aprimoramento do sapateado em suas mais variadas facetas, oferecendo aulas com enfoque específico como: técnica e dinâmica, repertório, percepção musical, improviso, percussão corporal, estudos rítmicos, Lindy Hop,  etc… Eventos performáticos acontecem ao longo da semana: noite de performances, batalha de improvisadores, intervenções urbanas, concurso de solistas e  jam session. O evento conta ainda com mostra de vídeos, biblioteca especializada e sessões de bate-papo sobre diversos assuntos, aproveitando a presença de dezenas de profissionais do setor no evento.

A cada ano o festival homenageia uma personalidade do sapateado no Brasil, alguém que se destaca por sua contribuição e incentivo à nossa arte.  A galeria de homenageados do todos os tempos está aqui.

Tendo em vista o avanço significativo do nível do sapateado no Brasil nos últimos anos, o Tap in Rio reúne um quadro de professores de alta qualidade, privilegiando profissionais atuantes no país. Todavia, o evento se firma também internacionalmente com a presença de alunos e professores dos Estados Unidos, Europa e América Latina.

O festival mantém parcerias distribuindo bolsas de estudos para outros festivais importantes:

  • Chicago Human Rhythm Project, Chicago, EUA
  • Tap City, the NYC Tap Festival, Nova Iorque, EUA
  • D.C. Tap Festival (Washington DC)
  • Stockholm Tap Festival, Suécia
  • Semana do sapateado, Uberlândia, MG
  • Encontro dos Ritmos, São José dos Campos, SP
  • Floripa Tap, Florianópolis, SC
  • Tap Show, Araguari, MG

O TAP IN RIO apresenta:

  • Cursos espetaculares com os melhores professores do Brasil e do exterior;
  • Novíssimo Programa Jovem, destinado às crianças e jovens talentos;
  • Noite de performances onde tudo pode acontecer;
  • Desafio Tap in Rio, premiando solistas capazes de interpretar uma coreografia com autoridade e talento;
  • Batalha Tap in Rio, premiando o(a) melhor improvisador(a);
  • Homenagem Tap in Rio, premiando pessoas que se destacaram no desenvolvimento do sapateado no Brasil;
  • Brigadas Urbanas, com intervenções em diversos pontos da cidade;
  • Jam session e festa de encerramento, ao som de um trio sensacional e versátil;
  • Bate-papos sobre diversos temas de interesse ao sapateador contemporâneo;
  • Mostra de vídeos durante o evento;
  • Cantinho de leitura com os principais livros e publicações existentes.

DEPOIMENTOS:

Incrivelmente inspirador e revigorante. Chloe Arnold

Sai daí com um matulão cheio de novidades e experiências que me mudaram de lugar, ampliaram meu olhar sobre o mundo! Valéria Pinheiro

Muitas aulas de muita gente, acho esse o ponto forte, e muitos brasileiros trabalhando, outro ponto forte. A programação é de primeira e a participação dos alunos muito empolgante. Luizz Baldijão

“Calçar a ideia”, nesse evento, é viver, trocar, aprender e ensinar, tudo isso de uma forma tão intensa e tão maravilhosa que fica meio impossível de expressar em palavras … só calçando os sapatos mesmo pra entender. Léo Sandoval

O evento é mágico. Já reservo no calendário do coração e é com o coração na chapinha que sempre estaremos no Tap In Rio. Thiago Marcelino

Steven Harper e Adriana Salomão são educadores inspirados, que costuram a cultura brasileira no seu trabalho e transmitem uma forma de arte rica em música do país. Heather Cornell

O Tap in Rio esta sendo reconhecido internacionalmente como uma grande vitrine de jovens talentos Brasileiros. Charles Renato

O que acho de mais incrível é a mistura! Mistura de lugares, mistura de alunos, mistura de profissionais, mistura de talentos, mistura de energia, mistura de estilos, mistura de técnicas, mistura de sorrisos, mistura de informação, mistura de opinião, mistura de amizades… Marcela Castilho

O Festival Tap in Rio enche o  Brasil de orgulho. Seriedade, integridade, idoneidade, amizade, formação, cultura, informação, leitura, encontro, alegria, emoção e o principal: AMOR ao SAPATEADO. Heber Stalin

Para nós, amantes do sapateado, é um evento imperdível! Érica Belo

 Dando valor a profissionais brasileiros, atinge sempre sua meta de levar o sapateado a diferentes partes do Brasil, num mesmo lugar, o Rio de Janeiro. Cíntia Chamecki

O Tap in Rio, para mim, é sinônimo de trabalho sério e prazer… de informação com descontração… e muito swing! Sérgio Rocha

Uma iniciativa de amor incondicional ao sapateado. Flávio Salles

O TAP IN RIO:

  • Contribuiu nos últimos 15 anos à formação de centenas de sapateadores oriundos de 15 estados  e 4 países;
  • Contribui para união e colaboração dos sapateadores do Brasil em torno de um objetivo comum;
  • Celebra e incentiva o sapateado em todas suas vertentes;
  • Incentiva, propicia e diversifica os estudos do sapateado para “modalidades irmãs” importantes, como estudos rítmicos, Jazz, Lindy Hop, percussão corporal, Hip Hop e percepção musical;
  • Reforça a importância de conhecer a história do sapateado assim como incentiva novos olhares sobre a linguagem, principalmente numa ótica cultural brasileira;
  • Permite, através do seu programa de bolsas, o acesso ao evento para 15 pessoas anualmente;
  • Lançou pontes culturais e intercâmbios com eventos similares, o que lhe permite distribuir bolsas para alguns dos principais festivais norte-americanos, com o  “Tap City, the New York Tap Festival”, “The Chicago Human Rhythm Project”, “L.A Tap Fest” (Los Angeles), “D.C Tap Festival” (Washington DC) e nacionais, como o “Brazil International Tap Festival” (Campinas, SP) a “Semana do sapateado” (Uberlândia, MG);
  • Reconhece e celebra a contribuição artística de grandes nomes do sapateado no Brasil, por meia da entrega do prêmio “Homenagem Tap in Rio”. Instituído em 2008, o prêmio homenageia um mestre a cada ano: Stella Antunes (2008), Flávio Salles (2009), Christiane Matallo (2010), Amália Machado (2011), Valeria Pinheiro (2012), Kika Sampaio (2013), Marchina (2014), Tania Nardini (2015), Steven Harper (2015), Chloe Arnold (2016);
  • Incentiva e destaca solistas através do “Desafio Tap in Rio”, um concurso onde os participantes apresentam uma coreografia única, destacando personalidade e domínio técnico;

Professores de todos os tempos:

Adriana Salomão (sapateado, RJ), Adriana Brunato (sapateado, SJ dos Campos, SP), Amália Machado (sapateado, RJ), Ana Corina Amanajás (sapateado, Belém), Bia Mattar (sapateado, SC), Bruce Henri (percepção musical, RJ), Bruno Barros (Lindy Hop, RJ), Charles Renato (sapateado, SJ dos Campos, SP), Chloe Arnold (sapateado, Los Angeles, EUA), Christiane Mattalo (sapateado, Campinas, SP), Cíntia Chamecki (sapateado, New York), Cíntia Martin (sapateado, RJ), Érica Belo (sapateado, RJ), Flávia Costa (sapateado, RJ), Flávio Salles (sapateado, RJ), Frank Ejara (street dance, SP), Luiz Cruz (sonorização do sapateado, RJ), Heather Cornell (sapateado, NYC, EUA), Hebert Stalin (sapateado, Fortaleza, CE), Jessie Sawyers (sapateado, EUA), Katherine Kramer (sapateado, Miami, EUA), Jason Samuels-Smith (sapateado, New York, EUA), Jonas Nermyr (Lindy Hop, Suécia), Juliana Castro (sapateado, Brasilia), Keith Terry (música corporal, San Francisco, EUA), Leonardo Sandoval (sapateado, RJ), Leonardo Wagner (canto, RJ), Lionel Arthur (percussão corporal, França), Luizz Baldijão (Sapateado, SP), Marcela Castilho (sapateado, RJ), Maria Luíza Cavalcanti (sapateado, RJ), Maurício Silva (sapateado, RJ), Munique Mattos (percussão corporal, RJ), Nadia Funes (percussão corporal, SP), Patrícia Taranto (sapateado, RJ), Rafa “Multiartista” (percussão corporal, SP), Rafael Rocha (percussão, RJ), Robertinho Silva (percussão),  Roxy King (sapateado, Washington DC, EUA), Rubem Lima Junior (musical, RJ), Samanta Varela (sapateado, SJ dos Campos, SP), Sérgio Rocha (percussão corporal, SP), Steven Harper (sapateado, lindy hop, percepção musical RJ), Thiago Marcelino (sapateado, RJ), Valeria Pinheiro (sapateado, CE), Wellington Lopes (lindy hop, RJ).

Vídeo editado por Giuliano Antonio

Vídeo do evento 2010

Como deve ficar, cores